sábado, 25 de fevereiro de 2017

Carimbó, manifestação cultural que retrata a identidade do povo paraense



É o som do tambor que marca a sonoridade do carimbó. Para além de um ritmo, ele expressa a identidade cultural, artística, social, ambiental e histórica da região amazônica no estado do Pará.

O nome carimbó deriva do instrumento de percussão indígena chamado de curimbó, que na língua Tupi quer dizer pau oco. O curimbó é feito de um tronco de árvore escavada e possui uma das extremidades coberta por couro de boi, veado ou outro animal.

Existem ainda outros instrumentos que acompanham o gênero musical, como um par de maracás, milheiro – instrumento de zinco e que produz um som parecido ao do maracá – banjo, pandeiro, sopro – podendo ser uma flauta, clarinete ou saxofone.

Os músicos ficam ao redor dos curimbós. Os batedores, denominação dada àqueles que tocam o curimbó, sentam-se sobre os tambores e com as mãos tocam o instrumento que emite um som grave e que dita o ritmo e a dança.

A manifestação traz em seu bojo as influências culturais indígenas, africanas e portuguesas. O canto, a música, a dança e a formação instrumental foram tradicionalmente transmitidas pela oralidade, com forte presença no nordeste do Pará, nas cidades de Marapanim e ilha do Marajó, conhecidas como região do salgado.

As letras das músicas, em geral, tratam do cotidiano do caboclo ribeirinho, do trabalho do agricultor e do pescador, mas também cantam sobre elementos da fauna e flora da região. Os compositores costumam ser agricultores ou pescadores, moradores do interior do Pará, de comunidades ribeirinhas e rurais da Amazônia.

A dança que acompanha o ritmo possui uma coreografia marcante, os passos são miúdos, e o casal dança de forma cíclica, como uma dança de roda, sem haver um contato físico.

Em 2014, o carimbó foi reconhecido como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Iphan – o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Esta foi uma conquista de muitos grupos de carimbó, artistas e mestres que tiveram suas tradições culturais reconhecidas, como o mestre Verequete – que acabamos de ouvir um trecho da música. Ele é considerado um dos mais importantes do ritmo, devido à sua trajetória pessoal voltada para a composição de músicas de carimbó no estilo tradicional, o pau de corda.

Considerado o rei do carimbó, Augusto Gomes Rodrigues, nome de batismo do mestre Verequete, completaria 100 anos no dia 26 de agosto de 2016. Esta data, em Belém, é comemorado o Dia Municipal do Carimbó.

O mestre foi inspiração de muitos outros artistas como Pinduca, Nazaré Pereira, Dona Onete – que escutamos há pouco –, que conquistaram projeção nacional. Mas ainda existem diversos grupos de carimbó e mestres do ritmo que também contribuem com a preservação da memória coletiva e da identidade cultural do povo paraense.


CAMPELO, Lílian. Carimbó, manifestação cultural que retrata a identidade do povo paraense. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2017/02/24/carimbo-manifestacao-cultural-que-retrata-a-identidade-do-povo-paraense/

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

VÍDEO SOBRE ALEXANDRE O GRANDE

Para enriquecimento, uma vez que não se fala muito de Alexandre, o Grande, e da Macedônia. Um pouco mais de conhecimento não faz mal a ninguém.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

IDADE MÉDIA OCIDENTAL


Atenção, os slides ajudam você a entender a matéria, mas não dispensam a leitura de textos.

ROMA ANTIGA


Atenção, os slides ajudam você a entender a matéria, mas não dispensam a leitura de textos.

GRÉCIA ANTIGA


Atenção, os slides ajudam você a entender a matéria, mas não dispensam a leitura de textos.

BEM-VINDOS

Acho que toda primeira postagem deve ser uma acolhida. Então bem-vindo ao meus novo blog, o DEPOSITÓRIO DE HISTÓRIAS. Este blog foi criado para que meus alunos possam ter uma acesso mais fácil e organizado ao material que eu produzo para eles em sala de aula. 

Eu tenho mais três blogs. Um deles, de ensino, acaba tendo um pouco de tudo e, principalmente, textos inéditos que eu escrevo.  Só que são tantas postagens, a maioria destinada da professores e pesquisadores, que fica difícil, muitas vezes, para meus alunos encontrarem o material que eu eu coloco lá, para estudo cotidiano. 

Por isso decidi criar este blog onde haverá apenas vídeos e slides. Mais fácil para eles estudarem. Pelo menos assim espero.